Nosso lar precisa estar harmonioso e agradável, devemos gostar de estar em casa, nos sentirmos confortáveis e em paz, porém, isso nem sempre acontece. Isso porque, o ambiente reflete o que ocorre no nosso interior, ou seja, o que os moradores de uma casa sentem e pensam reflete na energia do ambiente. Assim, o objetivo deste curso é proporcionar ao aluno a consciência do que ocorre no seu ambiente de trabalho, no lar, nos ambientes externos e como essa energia nos influencia, de forma negativa ou positiva, assim como aplicar técnicas para identificar os agentes externos negativos, limpar e manter harmoniosamente sua casa e seu local de trabalho.

Cartaz

Reiki 1 nov-14

GAPE-CarlosBarbosa-outnov20

Incensos

A palavra incenso vem do latim incensum, que significa incendiar ou atear fogo. E quando ateamos fogo em uma vareta de incenso, ela exala uma fumaça perfumada. A palavra perfume deriva do latim per fumum, que significa pela fumaça.

Um pouco da história sobre a origem do incenso – O homem, antes mesmo de dominar o fogo, travou conhecimento com os perfumes e incensos através de incêndios espontâneos que ocorreram em grandes florestas onde haviam árvores cujos troncos eram constituídos de madeira odorífica. E foi a partir daí, que o homem começou a prestar mais atenção na natureza, indo em busca de ervas e plantas aromáticas, e as mais variadas substâncias extraídas da terra, onde absorvem a energia solar, lunar e o próprio magnetismo planetário, que passam a fazer parte de todo o contexto energético, para a confecção do incenso. Por isso, os incensos são feitos de resinas, gomas aromáticas ou óleos essenciais. Algumas plantas mais utilizadas na confecção dos incensos são das famílias das estiracáceas, anacardiáceas, burseráceas e dentre outras.

Os incensos são usados há muito tempo por diversos povos como indianos, judeus, gregos, romanos, e por diversas classes sociais e culturais, independente de credos ou religiões.

Já no tempo das nossas avós, era comum a prática de queimar as folhas de palma ou ramos de oliveira para afastar as tempestades, segundo a crendice popular. Como também fazia, e ainda faz parte da cultura, as mulheres benzedeiras utilizar ramos de arruda para afastar as energias ruins das pessoas que as procuravam. Assim como no cristianismo utiliza-se da queima de mirra e benjoim em algumas práticas ritualísticas dentro de datas específicas.

O uso de ervas odoríficas em práticas de limpeza psíquica se faz necessário, pois quando se produz a sua queima, libera-se todos esses potenciais energéticos. Os incensos são usados como uma ferramenta para entrar em contato com os seres angelicais e, da mesma forma harmonizam, perfumam e elevam a energia do ambiente. Sendo assim, são utilizados para limpezas de energia dos ambientes, e também para facilitar a conexão com o mundo espiritual, bloqueando a ação nociva de qualquer força contrária a este contato.

Entretanto, mesmo sem querer, às vezes intencionamos acender um incenso apenas para perfumar o ambiente, com isso as forças energéticas da planta o qual ele foi confeccionado, e que está impregnada nestas substâncias aromáticas, vão agir independentemente da sua intenção, se é boa ou ruim. Como um fogo que não escolhe se vai queimar uma coisa boa ou ruim; simplesmente age utilizando a matéria comburente enquanto estiver a sua disposição. Por isso, ao acender um incenso, tenha em mente o seu objetivo, ou a sua intenção, seja uma prece, agradecimento, meditação, benção, consagração, purificação do ambiente, paz, amor, harmonia, etc.

Nas lojas existem muitas variedades de incensos. O importante é observar quando você vai comprar o seu incenso, pois no mercado existem vários tipos, sendo que alguns são confeccionados de material tóxico.

A dica é: Opte por incensos produzidos com essências e resinas naturais que podem despertar esta força do mundo espiritual e angelical. Os que são feitos de materiais sintéticos não têm o poder para fazer esta conexão, além de fazer mal a sua saúde devido a composição de ingredientes tóxicos, que podem causar dores de cabeça constantes, rinites, náuseas e até vômitos. Fique atento!

Dicas e sugestões na hora de comprar o seu incenso:

  • Pergunte sempre ao vendedor qual a sua procedência.
  • Desconfie de incensos muito baratos.
  • Os incensos naturais artesanais mais baratos, os valores giram em torno de R$ 4,00 reais a caixa, e os mais caros ficam em torno de 15,00 até 40,00 reais (a caixa), dependendo da sua marca ou procedência, e também varia de acordo com a quantidade de varetas que contém na embalagem.
  • No momento da compra, dê preferência a incensos naturais, feitos com essências e óleos 100% naturais, e há também os que contém essências florais. As varetas destes, são de cores claras e a sua fumaça também. O tempo de queima é de aproximadamente 1 hora.
  • Existem incensos naturais artesanais, onde as varetas são escuras, devido a pintura feita no momento de sua confecção com o objetivo de fixar as ervas na vareta e, com isso, ajudam a sua queima. Aqui as varetas podem se apresentar um pouco mais curtas e às vezes a composição de sua massa apresenta-se mais grossa e irregular, porém sua fumaça é leve, de cor clara e o seu aroma mais intenso e duradouro. O tempo de queima varia entre 1h a 2h.
  • Há também os incensos que são chamados de Massala, que são naturais. Eles também são fabricados à mão, enrolados no estilo tradicional um a um. Possuem em sua composição ervas raras, óleos essenciais, resina e halmadd (esta substancia que dá ao Nag Champa e muitos incensos seu bouquet único). A sua fumaça é mais leve, seu aroma mais intenso e duradouro. O tempo de queima é de aproximadamente 1 hora.

É necessário ter consciência de que casa limpa, não é somente limpar os espaços físicos: chão, janelas, portas, banheiros, etc; também é necessário proceder a limpeza da energia do ambiente. Por isso aí vai algumas dicas para uma melhor aplicação do incenso na sua casa:

  • Segure o incenso com a mão e percorra cada canto dos cômodos de sua casa. Você pode falar em voz alta ou não, o seu mantra, ou sua oração, ou a sua intenção, pois tudo o que é negativo está impregnado principalmente nos cantos e deve dissolver-se o mais rápido possível. Para preservar por mais tempo essa limpeza, procure manter sempre bons pensamentos e sentimentos. Encare o incenso como um primeiro socorro à sua casa, para a limpeza energética do ambiente, procurando queimar pelo menos um, todos os dias, pois assim manterá o ambiente sempre limpo, bem protegido e perfumado.
  • Se sentir necessidade, você pode acender um incenso para cada cômodo da sua casa.
  • Ao acender o incenso mentalize sempre uma intenção, uma oração ou um pedido.
  • Tenha sempre uma mente limpa de pensamentos negativos e um coração puro.
  • Tome cuidado com o que você irá pedir, pois como já dizia Jesus: “Pedi, e recebereis.”

 

Cláudia Adriana Bergamaschi – Terapeuta Floral e de Reiki – Equilíbrio Corpo e Mente.

Cartaz - divulgação

Meditação

Apresentação1

Curso Reiki 1

Nuvem de tags

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 318 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: